tutorial

Caros amigos, é simples localizar uma melodia aqui no blog, basta ir no box "pesquisar no blog" e escrever o parametro da pesquisa, seja o numero do salmo, ou uma frase, ou a data logo abaixo da janelinha do Facebook (aliás, visite minha página, mande um convite ou seja um seguidor). Você também encontrará as melodias nos arquivos do blog, onde são disponibilizadas por ordem de data cronologicamente. Você ainda tem a opção de receber as melodias novas no seu Email, basta cadastrá-lo no box "siga-nos em seu Email". Se você usar a melodia do blog, por favor, deixe um comentário com sua cidade e paróquia. Espero ajudar, boa Missa à todos.

Aos Salmistas...

Para cantar a ti, meu Senhor Jesus, quem me dera ter olhos de águia, coração de criança e uma língua polida pelo silêncio!
Frei Ignácio de Larrañaga

Ouça a radio cantesalmos

Ouça a rádio cantesalmos - para uma melhor navegação, click no link a seguir com o botão direito e escolha "abrir em uma nova guia"


pesquise no blog

siga-nos em seu email

salmo 09, 19 de julho 2014 (19/07/2014)

Este salmo predomina o tom de súplica, onde se descreve a situação difícil dos pobres e a confiança deles na ação de Deus




Marco Poeta - melodia e violão
Marcio - guitarra
Leandro - voz, baixo e panderola

100_7473 100_7273
Marco                                                   Marcio

100_6374
Leandro


C                            Dm            F              G
O Senhor não se esquece do clamor dos aflitos.
        F                   C           Dm        G     C       G7
O Senhor não se esquece do clamor dos aflitos.



C                           G/B               Am
Ó Senhor, por que ficais assim tão longe,
        F               Dm                    G
e, no tempo da aflição, vos escondeis,
     F                   G                Em    Am
enquanto o pecador se ensoberbece,
     Dm                        F               G
o pobre sofre e cai no laço do malvado?    (R)


O ímpio se gloria em seus excessos,
blasfema o avarento e vos despreza;
 em seu orgulho ele diz: "Não há castigo!
Deus não existe!" É isto mesmo que ele pensa.   (R)


Arma emboscadas nas saídas das aldeias,
mata inocentes em lugares escondidos.   (R)


Vós, porém, vedes a dor e o sofrimento,
 vós olhais e tomais tudo em vossas mãos!
A vós o pobre se abandona confiante,
sois dos órfãos vigilante protetor.   (R)
Obrigado por acessar o blog!!! Curta e compartilhe esta postagem !!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

sua participação é muito importante para nós